• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Encontro: Ministério Público participou de reunião sobre ações envolvendo violência doméstica

Digiqole ad

O Ministério Público de Vacaria esteve presente na terça-feira, dia 18, em uma reunião na Prefeitura Municipal de Vacaria para tratar da aplicação efetiva de toda a Lei Maria da Penha, principalmente no que diz respeito ao acompanhamento especializado aos envolvidos e o desenvolvimento de ações preventivas nesta área.

Na oportunidade estiveram reunidos a promotora Karinna Orlandi, a juíza Anelize Mariano da Rocha, a defensora Regina Rizzon, a prefeita em exercício Vera Marcelja e o secretário de Desenvolvimento Social Valdecir Panizzon. Na ocasião, a juíza mostrou os números do judiciário que envolvem a violência doméstica no município de Vacaria.

Neste estudo, constatou-se a existência de 529 casos ativos de violência doméstica na 2º Vara Criminal de Vacaria, sendo que são 30 fatos novos por mês em média e nos meses de inverno o número aumenta para 40, devido principalmente ao maior consumo de álcool na moradia do casal.

Na reunião, ficou esclarecido que o executivo municipal já está buscando recursos federais para implantar projetos nesta área, sendo que um centro de atendimento especializado será formado para atender tanto as vítimas como os infratores, com psicóloga para atender as mulheres e psicólogo para os homens.

Também no encontro, ficou definido que serão realizadas ações preventivas por equipe multidisciplinar, com a realização de painéis e palestras com jovens sobre temas como planejamento familiar, sexo, casamento, união estável, separação e Lei Maria da Penha.

A promotora Karinna acredita que este acompanhamento especializado e as ações preventivas comecem em março, na semana da mulher.

“É necessário que ações efetivas sejam desenvolvidas para estancar essa violência covarde que acontece diariamente em lares da nossa comunidade e agora com essa união dos poderes executivo e judiciário, MP, Polícia Civil e Defensoria, as idéias sairão do papel e Vacaria será exemplo em breve de atuação nesta área também”, disse a magistrada.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Rádio Esmeralda e MP de Vacaria

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat