• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Encerrada pesquisa inédita sobre uso de Agrotóxicos em Vacaria

 Encerrada pesquisa inédita sobre uso de Agrotóxicos em Vacaria
Digiqole ad

Os organizadores da pesquisa inédita sobre o uso de agrotóxicos estiveram reunidos na manhã de ontem, quinta-feira, dia 19, com todos os agentes de saúde do interior para avaliar a fase de busca dos dados junto ao agricultor familiar e o assalariado rural.

Foram ouvidas 1167 pessoas, recusaram a responder o questionário 38 agricultores e ou assalariados e uma empresa se recusou a receber os pesquisadores.

Para a integrante da coordenação da pesquisa os dados levantados servirão de base para uma série de ações que serão tomadas para melhorar a situação do meio rural. Maria Gil destaca que o saldo foi extremamente positivo, pois em todas as áreas terão atenção especial.

Para a bióloga do Cerest Soeli Dea de Fátima Serafim Matos que foi a campo junto com os agentes de saúde, se percebeu a grande ligação com os trabalhadores rurais. Inclusive algumas situações pontuais já foram levadas ao sindicato dos trabalhadores rurais e resolvidas

A integrante do Núcleo de pesquisas da UCS , professora Susete Klaus informa que os dados serão analisados e em no mínimo quatro meses os primeiros números estarão a disposição.

A Secretária de Saúde Angelita Hermann destaca que muitas ações que visam melhorar a qualidade de vida do trabalhador rural começam a tomar forma a partir de agora.

Estão de parabéns todos os envolvidos nessa pesquisa com estas palavras o Secretário de Agricultura Eduardo Pagot enalteceu todos os envolvidos na realização da pesquisa do uso de agrotóxicos.

O presidente do STR Sérgio Poletto destaca que essa pesquisa servirá de base para melhorar as condições de vida do trabalhador e trabalhadora rural. Poletto reitera que até agora se tem apenas indícios de que o uso inadequado de agrotóxicos podem prejudicar a saúde e com essa pesquisa essa dúvida, poderá se converter em certeza.

Poletto destaca que a partir dos dados obtidos os governos poderão implantar politicas publicas especificas de proteção ao trabalhador.

 

Crédito: Eleandro Bonesi – Assessoria de Comunicação

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat