• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Em êxtase, atleticanos fazem fila por ingressos de “festa”

Digiqole ad

A derrota do rival Cruzeiro na decisão da Copa Libertadores fez os atleticanos tirarem as camisas dos armários, comemorarem nas ruas de Belo Horizonte e se prepararem para a “festa oficial”, na noite desta quinta-feira, no Estádio do Mineirão, contra o São Paulo.

Depois de se juntarem aos cerca de 5 mil torcedores do Estudiantes que vieram à capital mineira nos buzinaços da madrugada, os fanáticos pelo Alético-MG correram na manhã desta quinta-feira para a sede do clube atrás de ingressos para o jogo válido pelo Campeonato Brasileiro.

A fila dobrava o quarteirão e os atleticanos faziam de tudo para provocar os cruzeirenses. Gritos de “Tri Vacilão”, faixas do Cruzeiro campeão feitas com antecedência e cartazes de homenagem a Verón, o principal jogador do Estudiantes, estavam no repertório.

Um torcedor foi além e usou a camisa do Vila Nova, que tem as mesmas cores do time argentino, para provocar o rival. Ainda colocou uma meia na cabeça para simular a careca de Verón.

“Hoje é a minha maior emoção desde a Copa do Mundo. Para a festa completa só falta vencer o São Paulo”, disse o comerciário Sérgio Ricardo, 36 anos. Caso derrote o time paulista, o Atlético-MG voltará a liderar o Campeonato Brasileiro.

No embalo da alegria pelo fracasso rival, os atleticanos lotaram a loja oficial do clube, também localizada na sede, para comprar produtos oficia do clube. A gerência infirmou que fez um pedido de 5 mil camisas do Estudiantes, mas elas não chegaram a tempo da decisão.

No centro de Belo Horizonte, as camisas do Cruzeiro sumiram. Além do preto e branco, o vermelho e branco ainda é visto nas camisas dos argentinos que continuam em Belo Horizonte e são parados como atração turística dos atleticanos atrás de uma recordação do dia da derrota cruzeirense.

Até a última quarta-feira, 28.897 já haviam sido vendidos para o jogo contra o São Paulo. Com o entusiasmo pela derrota cruzeirense, medido pelo número de bandeiras atleticanas nas ruas e pelo buzinaço que ainda toma da cidade, o Mineirão terá casa cheia pelo segundo dia consecutivo.

 

Crédito: Terra

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat