• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Educação: Policia Civil realizou Palestra em CFC

Digiqole ad

A Policia Civil de Vacaria, através do inspetor de Polícia João Carlos Pinto de Abreu, do Serviço de Inteligência Policial e Análise Criminal, na oportunidade representando o delegado de Polícia Regional João Estevam Mazine da Silva, realizou na noite da última sexta ? feira, dia 9, uma palestra com o tema: “As Atribuições da Polícia Civil, a Importância da Prevenção às Drogas e como fazer para DENUNCIAR”.
O evento aconteceu em decorrência do convite feito pela diretora de Ensino do CFC, a professora Carmem Lúcia Rizzon Vargas.

O inspetor Abreu lembrou do trabalho feito pela Polícia Civil no combate direto ao crime de tráfico de drogas, juntamente com os demais órgãos, de forma coesa e de respeito de atribuições de cada instituição, fazendo parte de uma engrenagem onde a comunidade tem a sua importante participação, podendo inclusive auxiliar a PC com informações de crimes.

O inspetor destacou o problema avassalador do crack, que já não há um município no Rio Grande do Sul onde não tenha usuários do mesmo, mas também reforçou o sério problema com as demais drogas, a exemplo da droga permitida a venda, no caso a bebida alcoólica, onde faz muitas vítimas, especialmente jovens entre 17 a 29 anos, inclusive em acidentes fatais no trânsito e deu ênfase para o alerta com os problemas com as drogas sintéticas, citando o LSD e o Ecstasy.

Jovens e adolescentes fazem uso “recreacional” do êxtase usam para se sentirem mais desinibidos, próximos e íntimos das pessoas. Procuram euforia e energia. O uso ocorre principalmente nos finais de semana, nos clubes de dança ou festas, onde dançam vigorosamente. As sessões de dança que duram toda noite, são chamadas também de “raves”. Estas festas com multidões de pessoas, altas temperaturas ambientais e muito barulho, podem propiciar ao usuário do êxtase desmaios e convulsões enquanto dançam, e, em casos mais graves, até a morte.

O inspetor Abreu alertou que se uma pessoa for surpreendida levando Ecstasy para usar junto com amigos pode ser presa, pois se trata de uma droga ilícita; assim, dependendo da dose poderá ser considerada como traficante e ser condenada.

Na foto, a diretora de ensino do CFC Rizzon, Carmen Rizzon Vargas e o inspetor Abreu junto com os alunos do Curso de Formação de Condutores.

 

Crédito: PC Vacaria

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat