• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Diminui número de famílias gaúchas endividadas, aponta Fecomércio-RS

Digiqole ad

O número de famílias gaúchas que afirmam ter algum tipo de dívida foi de 64,7% da população em junho, 12 pontos percentuais a menos do que em maio, quando o total era de 76,7%. O resultado também é menor do que o registro feito em junho do ano passado, quando alcançou 75,4%. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência das Famílias gaúchas (PEIC-RS) foi divulgada nesta terça-feira pela Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado (Fecomércio-RS).

“Mesmo com as taxas de juros em nível inferior ao de 2011 e com outras medidas de estímulo por parte do governo, como a redução do IPI de eletrodomésticos e veículos, o ritmo mais lento da atividade econômica contribui para que o endividamento esteja abaixo do nível do ano passado”, explicou o presidente do Sistema Fecomércio-RS, Zildo De Marchi.

Apesar da redução, a parcela de famílias que se declara muito endividada apresentou uma elevação, passando de 15,3% em maio para 16,1% em junho. A pesquisa mostrou também que as famílias que permanecem endividadas apresentaram uma parcela maior da renda comprometida com dívidas. Enquanto em maio o comprometimento médio era de 24,8%, em junho esse número saltou para 29,5%.

O percentual de famílias que não terão condições de pagar suas dívidas em atraso em um horizonte de 30 dias, por sua vez, apesar de apresentar redução frente ao mesmo período do ano passado, registrou 11,3%, implicando num aumento na comparação com o mês anterior, quando alcançou 6,5%. A intensa variabilidade registrada pelo indicador no período requer cautela na avaliação de uma possível deterioração do cenário de endividamento.

Os principais tipos de dívida atualmente são: cartão de crédito (66,8%), carnês (26,5%) e crédito pessoal (22,6%). A participação do cheque especial caiu de 34,6% em maio para 14,9% em junho.

 

Crédito: Correio do Povo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat