• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Defesa Civil realiza ações para reconstrução de Santa Bárbara do Sul

Digiqole ad

Após a prefeitura municipal decretar situação de emergência em Santa Bárbara do Sul, devido aos fortes ventos que atingiram centenas de pessoas no último sábado (28), a Defesa Civil do Estado espera no prazo de 48h o reconhecimento do decreto pela União para que recursos financeiros sejam solicitados para o início imediato de reconstrução das casas. A cidade, localizada a 345 quilômetros da Capital, é atendida pela Regional de Santo Ângelo da Defesa Civil (Redec 5).

Conforme estimativa do Sistema Nacional de Defesa Civil (Sindec), são 50 pessoas desalojadas, 4 mil afetadas, 120 residências danificadas, 20 destruídas e oito edificações públicas danificadas. O subchefe da Defesa Civil do Estado, coronel Oscar Moiano, que está na cidade ajudando na elaboração do relatório que será enviado para a União, ressalta que o documento é decisivo para que a reconstrução das casas aconteça o mais rápido possível. “Estamos apoiando as ações já realizadas pelo município. As equipes estão ajudando na limpeza das ruas, colocando lonas nas casas e cadastrando as famílias desalojadas.”

Destruição
Entre os atingidos pelo vendaval, estão Matuzalém e Ângela Carvalho, que perderam tudo o que tinham, inclusive documentos e fotos pessoais. Conforme Angela, algumas fotografias foram encontradas por amigos distantes do bairro onde ela vive. “São 15 anos de casamento para mobiliar uma casa, e hoje não temos mais nada. A comunidade é unida, nos perguntam o que estamos precisando, mas neste momento estamos precisando de tudo”, diz, lamentando que não tem nem onde colocar as doações.

O marido, Matuzalém, conta que o abalo moral e emocional é grande e que agora estão totalmente dependentes da família e dos amigos para começar a vida novamente do zero, ao lado das duas filhas, de 10 e 14 anos.

A casa da mãe de Antonio Carlos de Oliveira também foi destruída e, no momento em que aconteceram os fortes ventos, sua mãe, de 57 anos, estava com outras quatro pessoas em casa, inclusive crianças. “Felizmente todos estão vivos, mas tudo o que tínhamos foi levado pelo vento. Estamos na casa de parentes, meu carro foi danificado e só esperamos que a ajuda venha o mais rápido possível.”

O município de oito mil habitantes continua abalado com a destruição, mas a ajuda daqueles que não tiveram suas casas abaladas, da Prefeitura Municipal e da Defesa Civil, que deste o sábado está no município, faz com que a resposta ao desastre seja mais rápida.

Os ventos, característicos de um tornado, chegaram a 100 km/h, e, conforme Moiano, a atuação da Defesa Civil se baseia no atendimento imediato, já que a reconstrução das casas deve demorar um pouco. “Temos que dar o mínimo de dignidade para estas pessoas que perderam tudo, tentar minimizar a dor e os efeitos deste desastre natural. Infelizmente, não temos como prever destruições como essa, mas continuamos monitorando e trabalhando com ações de prevenção para que a resposta a esses acidentes seja a mais rápida possível”.

SOS Santa Bárbara
Após visitar os bairros afetados, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil iniciou a campanha SOS Santa Bárbara. Os donativos, principalmente cobertores, colchões e material de higiene, devem ser entregues na Central de Doações da Defesa Civil localizada no Centro Administrativo do Estado (Av. Borges de Medeiros nº 1501), na Capital, das 8h às 18h30, inclusive aos fins de semana. Recursos financeiros podem ser depositados na conta do Fundo Municipal de Defesa Civil da Prefeitura de Santa Bárbara do Sul (PMSBS) no Banrisul – Agência 0341, Conta Corrente nº 0401084200.

 

Crédito: Redação Secom

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat