• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Crescimento no último mês faz Brasil acreditar em vitória sobre a Itália

 Crescimento no último mês faz Brasil acreditar em vitória sobre a Itália
Digiqole ad

O primeiro encontro com a Itália não saiu como o esperado. O Brasil terminou a primeira semana da Liga Mundial, dentro de casa, com duas derrotas por 3 sets a 1. Enquanto o adversário seguiu comemorando triunfos, a seleção sofreu com reveses e chegou a ver a classificação para a fase final do torneio muito distante. A situação melhorou na última rodada, com a ajuda do Irã, que bateu a Polônia duas vezes e fez com que a seleção passasse a depender de si mesma para avançar. A semana de folga na competição foi de muito trabalho para os comandados de Bernardinho, que na quinta-feira e no domingo medem forças novamente com os italianos. E desta vez, estão confiantes de que poderão devolver as derrotas para os adversários.

– Nosso time cresceu muito no último mês. Começamos a Liga jogando em um padrão bem abaixo do nosso normal, mas temos evoluído, crescido nos treinamentos e estou confiante de que vamos fazer boas partidas contra a Itália. Acho que vamos conseguir essas vitórias e a classificação. Nossa preocupação agora é botar o nosso ritmo de jogo em alto nível, já que a Itália está jogando muito bem. Nós temos que estar da mesma forma, sacando bem, passando e com a virada de bola com fluidez. Se conseguirmos executar isso da forma como temos potencial de fazer, temos grandes chances de sair com as vitórias – disse Leandro Vissotto.

O oposto conhece bem os jogadores que encontrará do outro lado da rede, nos ginásios de Bolonha e Milão, respectivamente. Jogou de 2006 a 2010 e novamente na temporada 2011/2012. Além dele, o time conta com Rapha, Murilo, Lipe, Sidão e Bruninho que também têm experiência no vôlei italiano.

– Eles amam o esporte e há uma cultura muito forte do vôlei. Acho que isso faz com que a gente se sinta ainda mais motivado. Acredito que esses dois jogos serão muito positivos em vários aspectos para o nosso grupo, que vai com tudo buscar essas vitórias. Não vejo a hora de entrar em quadra aqui. A torcida deles ajuda, sabe muito do esporte e acompanha. Além disso, é acostumada com os estrangeiros e conhece todos os brasileiros que estão aqui. Sem dúvida, a torcida vai dar força para eles, mas, acima disso, vai curtir o espetáculo. Se fizermos uma comparação de quando começamos na Liga Mundial, estamos muito na frente. Ainda temos o que melhorar, mas já evoluímos bastante. Estamos fazendo ótimos treinos nos últimos períodos e isso é muito importante. Sabemos que a Itália está em um momento muito bom e sem responsabilidade nenhuma, o que é algo positivo para eles, no momento. Respeitamos o time deles, mas a nossa preocupação é maior com a nossa própria equipe – afirmou o levantador Rapha, lembrando que o time rival já está garantido na fase final uma vez que a sede será a cidade de Florença.

Após 10 jogos, Brasil e Polônia somam 11 pontos no Grupo A, mas a seleção venceu dois sets a mais e, por isso, ocupa a terceira colocação. Na liderança da chave está o Irã (19) , seguido da Itália (19).

A CAMPANHA DO BRASIL
Brasil 1 x 3 Itália
Brasil 1 x 3 Itália
Brasil 3 x 0 Polônia
Brasil 0 x 3 Polônia
Brasil 3 x 2 Irã
Brasil 0 x 3 Irã
Irã 3 x 2 Brasil
Irã 2 x 3 Brasil
Polônia 3 x 1 Brasil
Polônia 0 x 3 Brasil

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat