• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Corpo da corretora de seguros encontrado submerso dentro do carro no Rio Canabarro

Digiqole ad

Por volta das 14h10min dessa segunda-feira, dia 22, soldados do Corpo de Bombeiros de Vacaria encontraram o veículo Siena prata placas IKD-6989 (FOTO) pertencente à corretora de seguros Vera Lucia Mohr, 44 anos.

O carro estava submerso com as rodas para cima, nas águas barrentas debaixo da ponte do Rio Canabarro (já no município de Campestre da Serra), km 64,1 às margens da BR 116. O local fica distante 25kms de Vacaria.

Conforme a PRF e pelas marcas deixadas na pista e lateral da pista, Vera que vinha sentido Campestre da Serra-Vacaria, perdeu o controle do carro na cabeceira da ponte, rodopiou, saiu de ré a esquerda da BR arrancando uma placa de sinalização e voou de um lado a outro da ponte, num vão que medido pelos policiais rodoviários chegou a 23 metros e 10 centímetros.

Posteriormente o veículo tombou ficando com as rodas para cima e flutuou até embaixo da ponte onde ficou preso por arbustos, tendo a sua condutora ficado presa pelo cinto de segurança.

Quando os bombeiros encontraram o carro, o mesmo estava embaixo da ponte do Rio Canabarro e só tinha uma das rodas visível.

Vera que há um ano e meio fazia um curso em Nova Petrópolis, havia sido vista pela última vez, no sábado, dia 20, por volta das 13h, em Ana Rech-Caxias do Sul, após deixar em casa o último dos três colegas que dava carona.

O veículo Siena passou pelo pedágio de São Marcos, às 13h57min e após isso, não havia registros de que ele havia tenha passado pelo pedágio de Vacaria.

O corpo de Vera foi levado para o IML para exames que deverão confirmar se ela morreu em decorrência do choque com a placa de sinalização e o barranco de uma das margens do rio, ou se foi por afogamento.

O corpo da corretora de seguros que era moradora do bairro Jardim América, em Vacaria, está sendo velado na Funerária Sagrada Família.

Ás 14h, o corpo de Vera Lucia Mohr será conduzido ao Memorial Crematório São José, em Caxias do Sul.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Rádio Esmeralda FM – 93,1

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat