• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Com gol em jogada ensaiada, Brasil vence o Equador nos EUA

 Com gol em jogada ensaiada, Brasil vence o Equador nos EUA
Digiqole ad

Em mais um jogo com poucas emoções, o Brasil venceu o Equador na noite desta terça-feira por 1 a 0 em Nova Jérsei, nos Estados Unidos. Dunga encerra o primeiro período de testes em seu retorno à Seleção com duas vitórias, mas ainda há muito o que fazer. A próxima partida será no Superclássico das Américas, contra a Argentina, no dia 11 de outubro, em Pequim.

Idealizado para o futebol americano, o MetLife Stadium, em Nova Jérsei, tem gramado sintético. Para receber a partida, foi colocada uma camada de grama natural sobre o campo, o que dificultou a troca de passes. A bola parecia “presa” ao chão e quicava pouco.

Novamente com dificuldade na saída de jogo, a Seleção não encontrava espaços para chegar à frente, onde Diego Tardelli pasou o primeiro tempo inteiro isolado. O time equatoriano apostava nos contra-ataques com o jovem Enner Valencia, mas também abusava das faltas.

Tanto que o Brasil chegou com perigo somente aos 21 minutos. Filipe Luís lançou Neymar, que ganhou na corrida de dois marcadores e finalizou por cima do gol de Domínguez. Aos 27, o camisa 10 brasileiro cobrou falta com perigo no canto direito. Aos 30, em jogada ensaiada por Dunga, veio o golaço.

Em falta na intermediária, Oscar passou para Neymar, que se deslocou de dentro para fora da grande área. Com um leve toque de canhota, ele alçou a bola para Willian, que fazia a infiltração por trás da zaga. O meia do Chelsea apenas tocou no canto esquerdo, na saída de Domínguez. Enner Valencia ainda assustaria cinco minutos depois em chute cruzado que passou por baixo dos braços de Jefferson e parou na trave.

Para o segundo tempo, Dunga preparou as trocas de Oscar e Willian por Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart. E logo no primeiro minuto o craque fez o impossível. Após boa troca de passes pela direita, Danilo cruzou rasteiro para o meio da área. Neymar, sozinho, com o gol aberto à frente dele, tocou de leve e a bola subiu para em seguida explodir no travessão.

Aos 15, Enner Valencia assustou de novo. Paredes foi à linha de fundo pela direita e cruzou na cabeça do atacante, que subiu no terceiro andar para cabecear firme no gol. Mas Jefferson fez a defesa parcial e Filipe Luís salvou em cima da linha. Foi o momento de maior pressão do Equador no jogo.

Daí em diante, a partida esfriou. O Brasil passou a esperar o adversário e criou poucas chances de gol. Aos 30, Éverton Ribeiro pegou rebote dentro da área e tentou encobrir o goleiro, que conseguiu espalmar. Aos 36, Neymar bateu falta que desviou na barreira. Sem motivo aparente, o árbitro marcou tiro de meta.

Com poucas ambições, as duas seleções passaram a tocar a bola nos minutos finais. Pouco assustaram. E o confronto se encaminhou para um desfecho melancólico da excursão brasileira pelos Estados Unidos.

 

Crédito: Pioneiro

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat