• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Cidades e vias de SC permanecem com problemas devido as chuvas

 Cidades e vias de SC permanecem com problemas devido as chuvas
Digiqole ad

A chuva que caiu sobre a Santa Catarina nos últimos 12 dias ainda deixa pontos de rodovias interditados e cidades com locais alagados. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), até as 13h desta quarta-feira (18), três trechos de rodovias federais continuavam com problemas na BR-280. Em Canoinhas, Irineópolis e Porto União ainda há pontos com inundações.

Os números oficiais apontam que 457 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas. São mais de 7,5 mil desabrigados e mais de 61 mil desalojados. A Defesa Civil de Santa Catarina informou que número ainda pode subir, pois alguns municípios do Norte catarinense estão tomados pelas águas. O órgão registrou 28 feridos e duas mortes, um menino de 8 anos, em Guaramirim, e um homem de 50 anos, em Mafra, Norte catarinense.

Trechos interrompidos
BR-280, km 93, Serra de Corupá – fechado totalmente, sem previsão de liberação. A pista cedeu e houve erosão do acostamento.
– BR-280, Canoinhas, km 269 – fechado para veículos leves. Alagamento na pista.
– BR 280, Porto União, km 303 – Fechado para veículos leves, pista liberada somente para caminhões, devido a queda de barreira.

Cidades com pontos críticos
Em Canoinhas, o rio está com 7,22 metros, com uma baixa de 13 centímetros durante a madrugada desta quarta. Os moradores continuam em abrigos e casas de parentes. Segundo dados da Defesa Civil de Canoinhas, 82 famílias estão fora de casa, 70 pessoas desabrigadas e 237 pessoas desalojadas.

Na cidade vizinha de Três Barras, existem pontos alagados. O Rio Canoinhas está em 7,05 metros, seis acima do nível normal. Algumas famílias estão retornando para suas residências, conforme liberação após avaliação técnica.

Já na cidade de Mafra, o rio está em 7,90 metros e as famílias permanecem em abrigos. A Caixa Econômica Federal (CEF) planeja começar os trabalhos para liberação do FGTS aos atingidos. Em Rio Negrinho, as águas baixaram e as famílias estão realizando limpeza das casas. Apesar disso, 153 pessoas continuam em abrigos. O número de desalojados ultrapassa os 4 mil moradores.

Em Irineópolis e Porto União, o Rio Iguaçu está baixando devagar devido ao escoamento das águas vindas do Paraná. A previsão para que a situação seja normalizada é de aproximadamente 15 dias.

Em Porto União, o Rio Iguaçu está em 8,12 metros. Cerca de 1.868 pessoas foram retiradas pela Defesa Civil. Destas, 12 famílias estão desabrigadas e 112 estão em abrigos. O bairro mais atingido foi Santa Rosa, na entrada Norte, onde 6 mil pessoas foram afetadas. Segundo a Defesa Civil, há várias áreas alagadas que continuam alagadas na cidade.

Planejamento do governo
O governo do estado decretou situação de emergência, no documento reconhece 41 municípios listados pela Defesa Civil estadual e vale por 90 dias com extensão de mais 90, se necessário. Publicado no Diário Oficial do Estado nesta segunda-feira (16), o decreto foi assinado pelo governador Raimundo Colombo na última sexta (13). Foram 30 decretos de situação de emergência e dois de calamidade.

O governo estadual enviou para as prefeituras aproximadamente 48 mil itens de assistência humanitária: colchões,kits de acomodações, água mineral, produtos de limpeza e higiene e cestas básicas.

Segundo a Defesa Civil Estadual, na tarde desta quarta-feira (18) o governador Raimundo Colombo e o secretário estadual Rodrigo Moratelli realizaram um sobrevoo nas áreas atingidas no Norte catarinense. O objetivo é a visualização dos locais mais críticos e um planejamento de reabilitação das cidades, principalmente a limpeza urbana.

O governador do Estado de Santa Catarina decretou Situação de Emergência, com prazo de validade de 180 dias. A Defesa Civil informou também que os levantamentos continuam sendo feitos. Nos próximos dias, com o envio de documentação das prefeituras, o governo do estado deve divulgar um balanço dos prejuízos.

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat