• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Chá gelado: a boa companhia do verão

 Chá gelado: a boa companhia do verão
Digiqole ad

30 graus na sombra. Pensar em chá com esse calor escaldante que toma conta do Rio Grande do Sul no verão está fora de cogitação. Mas, e as – pouco exploradas – opções geladas dessa bebida que estamos acostumados a degustar só no inverno?

Com inúmeras propriedades benéficas para a saúde, acredite, os chás são uma boa opção mesmo nos dias mais quentes. Tudo porque consumi-los gelados, além de refrescantes, conseguem repor as energias perdidas nesse período de muito calor. 

Conforme Michel Bitencourt, um dos proprietários de uma loja especializada em chás em Porto Alegre, a TeaShop Brasil, a maior vantagem da bebida é que ela é natural. “E o melhor é que tanto os chás propriamente ditos, que são derivados das folhas da Camelia Sinensis, quanto as infusões, têm benefícios específicos que se mantêm mesmo quando ingeridos frios”, afirma. 

No entanto, ele adverte que para manter os atributos e garantir o sabor ideal, é preciso cuidado na hora do processo de preparação, que deve levar em conta a quantidade de produto utilizada, a temperatura da água e o tempo de infusão. “A regra essencial é que chaleira tem que ser desligada quando chiar e nunca depois que a água está fervendo. Outro ponto importante é que cada chá tem seu tempo de infusão, então, se deixar mais que o recomendado pode ficar amargo”, explica. 

Especificamente para o chá gelado, o Michel diz que a grande dica é preparar um concentrado em uma caneca comum e depois despejá-lo em uma jarra com água fria ou com gelo. “Assim, é possível já consumir na hora e não tem perigo de ficar amargo enquanto se espera o resfriamento. Outro truque é usar cubos de gelo de plástico, que mantêm a temperatura e evitam que fique aguado”, revela.

A nutricionista Marcele Policarpo reitera que além dos cuidados com o preparo, é necessário que as bebidas sejam ingeridas logo após ficarem prontas, tanto pelo gosto quanto pelas propriedades. “Para aumentar o sabor e o frescor, outra forma de consumo é o “suchá”, que é a mistura de chá gelado batido com frutas como o abacaxi. Tudo natural e saudável”, comenta.

Marcele também destaca que algumas das alternativas indicadas para serem tomadas geladas já até estão presentes na dieta de muitas pessoas, só que na versão quente, então fica mais fácil inserir a nova fórmula na rotina. Dentre elas, o chá branco e o verde – queridinhos principalmente por contribuírem para a redução de peso. Além deles, o chá vermelho e o rooibos (nome dado a uma infusão de plantas oriundas da África) também são possibilidades excelentes para o consumo frio, pois possuem características emagrecedoras e isotônicas, respectivamente, ajudando a melhorar a saúde do corpo nessa época. 

Quer experimentar? Então confira abaixo dicas sobre cada uma dessas opções:

Chá Branco – “Ele é considerado o chá da beleza porque é feito a partir do broto, que é a parte mais nobre da planta, e é o mais rico em propriedades antioxidantes”, explica Michel. Por conter baixo nível de cafeína, ele pode ser consumido a qualquer hora do dia e por pessoas de qualquer faixa etária. Tempo de infusão: três minutos.

Chá Verde – Apesar de toda a popularidade que ganhou por ser diurético e desintoxicante, o chá verde é o que mais requer cuidados. Segundo Marcele, a quantidade ideal para conseguir os benefícios que ele oferece é de quatro a seis xícaras por dia, mas mais do que isso pode gerar efeitos adversos, como hipertensão, insônia, irritabilidade e dor de cabeça. “Para ter uma boa noite de sono, deve-se evitar ingeri-lo após às 17h pelo alto teor de cafeína contido”, alerta. Tempo de infusão: dois minutos.

Chá vermelho – “Não se trata da infusão de frutas vermelhas”, avisa o Michel. O nome verdadeiro desse chá é Pu Erh, região chinesa onde é produzido. Ele passa por um longo processo de fermentação em barris de carvalho antes de ficar disponível para consumo, e é chamado de “vermelho” pela coloração que adquire. Além de depurativo e com baixo teor de cafeína, é bastante emagrecedor. Como atua como inibidor de gordura, a principal recomendação é que seja tomado após as refeições. Tempo de infusão: três minutos.

Rooibos – A infusão rooibos é ideal pra quem pratica exercícios porque tem função de isotônico natural, além de também ser rica em antioxidantes. Como não tem cafeína, não é estimulante e, portanto, não apresenta restrições de horário ou idade para ser consumido. O grande diferencial é o sabor doce e frutado que possui, ideal para qualquer momento. Tempo de infusão: seis minutos.

 

Crédito: Correio do Povo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat