• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Brit Awards 2015 – Conheça os premiados do ano

 Brit Awards 2015 – Conheça os premiados do ano
Digiqole ad

Não há outra premiação que eu curta tanto como o Brit Awards. Como espectador, adoro este senso competitivo entre artistas. A reação de quem ganhou, a dos que ficaram para trás. Os discursos, indiretas, as apresentações caprichadas. E o Brit ainda tem o crédito de ser uma premiação rápida e objetiva, ao contrário da correspondente americana (leia-se Grammy Awards). Plus, tem bebidinhas nas mesas dos indicados e convidados.

Antes da cerimônia começar, as apostas naturais eram para Sam Smith, que levou os principais prêmios no Grammy no começo do mês, e Ed Sheeran. O primeiro com cinco indicações; o segundo com quatro. O Royal Blood também era uma das apostas concorrendo em três categorias, banda britânica, artista revelação e álbum do ano pelo homônimo Royal Blood. A grande trinca que ilustra este post.

No final das contas, quem se deu bem?

 

A primeira performance da noite foi com Taylor Swift. A loirinha que concorria na categoria Cantora Internacional cantou Blank Space. Será que ela conseguiria algo no Reino Unido? No Grammy Awards foi um desastre.

 

Primeiro prêmio da noite, Cantor Britânico. Ed Sheeran abriu primeiro ponto em relação a Sam Smith! Torcia para Paolo Nutini, principalmente, e George Ezra, mesmo sabendo que nenhum dos dois bateria os dois celebrados do ano passado.

Segundo prêmio, Banda Britânica. Jimmy Page, a lenda, chamou ao palco seus afilhados sonoros Royal Blood. Parecia até combinada a escolha, não?! Coincidentemente, única banda de rock entre as concorrentes.

A primeira aparição de Sam Smith no palco do Brit Awards foi para cantar Lay Me Down, mais uma das baladas autobiográficas do premiado In the Lonely Hour. Aproveito para proclamar novamente: Sam Smith is the new George Michael! Tem até o brinco em forma de crucifixo!

Terceiro prêmio, Cantora Internacional. Deu Taylor Swift! Depois do fracasso no Grammy Awards, a loirinha que virou polêmica no Brasil com a história de-não-vir-pra-cá-por-ser-terceiro mundo faturou seu primeiro Brit Awards.

Na sequência, o Royal Blood subiu ao palco e mandou Figure it Out, grande single de seu álbum de estreia. Os caras provaram porque são os grandes representantes do rock no Reino Unido atualmente. Desculpa aí, Kasabian!

Mark Ronson, nome que deve predominar no próximo no Grammy e Brit Awards, anunciou a Cantora Britânica: Paloma Faith. Foi o primeiro prêmio recebido após indicações em 2011 e 2013.

Ed Sheeran voltou ao palco para interpretar Bloodstream, outro single de seu segundo álbum x, o mesmo que rendeu singles como Sing, Don’t e Thinking Out Loud. Enquanto assistia ao ruivo, pensava em um cara que gosto muito e pensava que era um bom equivalente: Tiago Iorc.

Kim ‘pandeirão’ Kardashian apresentou o prêmio de Sucesso Internacional para Sam Smith (não havia concorrentes nesta categoria). Ela também chamou seu marido Kanye West ao palco para a performance de All Day, desta vez sem auto-tune!

 

A categoria Cantor Internacional premiou o previsível Pharrell Williams, mesmo em uma categoria com concorrentes importantes como Jack White (minha torcida), Beck (grande surpresa do Grammy), John Legend (grande nome do Oscar) e Hozier.

Single Britânico, uma das categorias mais importantes da noite, teve como destino Uptown Funk de Mark Ronson e Bruno Mars. Música que figurou por várias semanas na primeira posição da UK Charts. Justo! Acreditava que Stay With Me do Sam Smith fosse levar. No discurso, Ronson aproveitou para agradecer pessoalmente a Lionel Ritchie, apresentador desta categoria, por ter sido um dos caras que inventou o funk.

A categoria Banda Internacional talvez fosse a mais fácil de se escolher. Deu Foo Fighters! Poderíamos apostar nos Black Keys também, mas…

Tempo para assistirmos a uma das vozes mais impressionantes que ouvi nos últimos anos: George Ezra. Ele cantou Budapest, a faixa mais pop de sua estreia fonográfica, o álbum Wanted on Voyage. Recomendo muito que você vá atrás disto!

E você deve estar se perguntando a esta altura: cadê o Sam Smith?! Seguimos. Ele faturou o prêmio de Artista Revelação em uma categoria aberta à votação pública. Derrubou Royal Blood, eleito previamente como Banda Britânica, e o George Ezra (que tinha minha torcida).

Paloma Faith voltou ao palco para interpretar Only Love Can Hurt Like This, o grande single de seu novo álbum A Perfect Contradiction lançado ano passado. Você pode assistir ao clipe clicando AQUI.

O Clipe do Ano, escolhido através de votação no Twitter, coroou o One Direction com You and I. Seria algo natural para uma banda que tem mais de 22 milhões de seguidores? Ed Sheeran, por exemplo, tem pouco mais de 12 milhões. Sam Smith, 2 milhões. Mark Ronson, cerca de 500 mil. 

 

O último prêmio da noite foi para Álbum Britânico. Uma disputa acirrada entre dois álbuns que figuraram por semanas no topo da parada britânica: In the Lonely Hour (Sam Smith) e x (Ed Sheeran). Deu Ed Sheeran!

Madonna comandou o final da festa com uma apresentação de Living for Love, primeiro single do futuro álbum Rebel Heart, previsto para 10 de março. Havia 20 anos que ela não se apresentava no Brit Awards. No entanto, algum olho gordo fez com que a Rainha do Pop levasse um grande tombo do palco. A capa de seu figurino de toureira ficou enroscado em um dos bailarinos e a cena foi feia. Ainda assim, após a incerteza de todos ao redor se ela continuaria cantando, Madonna terminou a performance.

 

O resumo dos vencedores:

Cantor Britânico
Damon Albarn
Ed Sheeran
George Ezra
Paolo Nutini
Sam Smith

Cantora Britânica
Ella Henderson
FKA Twigs
Jessie Ware
Lily Allen
Paloma Faith

Banda Britânica
Alt-J
Clean Bandit
Coldplay
One Direction
Royal Blood

Álbum Britânico
Alt-J – This Is All Yours
Ed Sheeran – X
George Ezra – Wanted On Voyage
Royal Blood – Royal Blood
Sam Smith – In The Lonely Hour

Revelação Britânica (escolhida através de votação aberta)
Chvrches
FKA Twigs
George Ezra
Royal Blood
Sam Smith

Single Britânico
Calvin Harris – ‘Summer’
Clean Bandit ft Jess Glynne – ‘Rather Be’
Duke Dumont ft Jax Jones – ‘I Got U’
Ed Sheeran – ‘Thinking Out Loud’
Ella Henderson – ‘Ghost’
George Ezra – ‘Budapest’
Mark Ronson ft Bruno Mars – ‘Uptown Funk’
Route 94 ft Jess Glynne – ‘My Love’
Sam Smith – ‘Stay With Me’
Sigma – ‘Nobody to Love’

Clipe Britânico (escolhido através do Twitter)
Calvin Harris – ‘Summer’
Ed Sheeran – ‘Thinking Out Loud’
Mark Ronson ft Bruno Mars – ‘Uptown Funk’
One Direction – ‘You And I’
Sam Smith – ‘Stay With Me’

Banda Internacional
5 Seconds of Summer
The Black Keys
First Aid Kit
Foo Fighters
The War On Drugs

Cantora Internacional
Beyonce
Lana Del Rey
Sia
St Vincent
Taylor Swift

Cantor Internacional
Beck
Hozier
Jack White
John Legend
Pharrell Williams

Escolha da Crítica (anunciado previamente)
James Bay

Produtor Britânico (a

 

Crédito: http://wp.clicrbs.com.br/codevilla/2015/02/25/brit-awards-2015-conheca-os-premiados-do-ano/?topo=52,1,1,,219,e219?

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat