• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Brasil vence quarta seguida e fatura bi no Sub-20

Digiqole ad

Apesar de passar sufoco durante boa parte do segundo tempo, a Seleção Brasileira conquistou o bicampeonato do Sul-Americano Sub-20, disputado na Venezuela. No início da noite desta sexta-feira, o time verde e amarelo venceu a quarta partida consecutiva no hexagonal decisivo ao bater a Colômbia por 2 a 1 no Estádio José Antonio Anzoátegui, em Puerto La Cruz, e confirmou o título com uma rodada de antecipação.

Com a manutenção dos 100% de aproveitamento na fase final da competição, após triunfos sobre Uruguai, Argentina, Venezuela e agora Colômbia, o time comandado pelo técnico Rogério Lourenço chega aos 12 pontos e não pode mais ser ultrapassado pelos rivais. No entanto, os brasileiros tiveram que esperar o empate por 2 a 2 entre Uruguai e Paraguai para comemorarem mais uma conquista.

Já classificados para o Mundial do Egito, que será disputado no mês de setembro, o Brasil abriu vantagem de dois gols no primeiro tempo, mas no final sofreu com a pressão dos colombianos, que ainda brigam por uma das outras três vagas. Com apenas três pontos, o time rival ocupa a quarta posição, mas pode ser ultrapassado por Venezuela e Argentina ao final da quarta rodada.

Mesmo com o título conquistado por antecipação, a Seleção ainda voltará a campo na Venezuela para a rodada final da competição, que acontece no domingo. Enquanto o time verde e amarelo encara o Paraguai, única das equipes do hexagonal que ainda não foi derrotada pelos brasileiros, Argentina x Colômbia e Venezuela x Uruguai fazem as outras partidas.

Única equipe que poderia tirar o troféu dos brasileiros, o Uruguai não superou o Paraguai na segunda partida do dia e deus adeus ao título. Com isso, o time verde e amarelo comemora sua décima conquista do Sul-Americano, torneio disputado desde 1954. Logo atrás dos brasileiros estão justamente os rivais uruguaios, que colecionam sete títulos, contra quatro da Argentina, dois da Colômbia e apenas um de Chile, Peru e Venezuela.

Atual campeão do torneio, o Brasil levantou o troféu pela última vez na edição de 2007, quando contava em seu elenco com jogadores como Alexandre Pato (ex-Internacional e hoje Milan), Lucas (ex-Grêmio e hoje Liverpool) e William (ex-Corinthians e hoje Shakhtar Donetsk, da Ucrânia), entre outros.

Jogo

No primeiro tempo, o Brasil foi bem superior e construiu o placar de 2 a 0 com certa facilidade. Aos 30min, o atacante Walter apareceu com velocidade no meio de dois zagueiros colombianos, em cruzamento na área, e chutou firme de perna direita para abrir o placar.

Com 35min de jogo, o meia Douglas Costa dominou próximo à grande área, pedalou e chutou forte de canhota para fazer um golaço. A Colômbia ainda tentou uma reação e chegou a fazer uma pequena pressão no final da primeira etapa, mas o time verde e amarelo conseguiu se defender bem.

Cinco minutos após a volta dos times do intervalo, o atacante Dentinho sentiu novamente a lesão que o deixou fora da partida contra a Venezuela e saiu do gramado de maca para a entrada do meia Renan Oliveira. No banco de reservas, o jogador preocupou a comissão técnica e, chorando, ainda acompanhou o restante da partida.

Com a vantagem, o Brasil viu a reação dos colombianos, que melhoraram na partida e passaram a pressionar a meta defendida por Renan, do Atlético-MG. Até que aos 27min, a Seleção nacional foi castigada em uma falha do zagueiro Wellington Souza. Ao tentar sair com a bola, o defensor do Flamengo se complicou e cometeu um pênalti infantil, que Pertuz converteu.

E foi só a Colômbia quem jogou na segunda etapa. A Seleção Brasileira passou diversos sustos, já que não conseguia ficar com a posse de bola para articular jogadas ofensivas. No entanto, bem posicionada, a defesa verde e amarela segurou os rivais e manteve o placar até o apito final.

 

Crédito: Terra

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat