• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Brasil enfim joga bem, vence a Polônia e ganha sobrevida na Liga Mundial

 Brasil enfim joga bem, vence a Polônia e ganha sobrevida na Liga Mundial
Digiqole ad

Foi a melhor atuação da seleção brasileira masculina nesta Liga Mundial. Pressionado por conta da sua péssima campanha na competição, o Brasil demonstrou neste domingo um vôlei que há tempos parecia esquecido para bater com propriedade a Polônia por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/16 e 25/17, na Cracóvia Arena, em Bydgoszcz, na Polônia, em 1h24 minutos. Apesar do triunfo, os brasileiros não dependem apenas de si para avançar à fase final da Liga. Ainda quarto colocado do Grupo A, com 11 pontos, mas agora com o mesmo número de pontos da terceira colocada, Polônia, que fica à frente por conta do set average, o time nacional vai precisar vencer os dois jogos que lhe restam nesta fase de grupo, contra a seleção italiana, na Itália, e ainda torcer contra tropeços ou do Irã, vice-líder da chave (13 pontos), ou da própria Polônia, que vão se enfrentar por quatro vezes consecutivas. Líder com 19 pontos, a Itália já está classificada à fase final por ser sede da disputa que indicará o campeão da Liga. Por conta disso, avançarão três equipes do Grupo A.

A vitória do Brasil foi construída a partir de uma bela atuação coletiva. Porém, vale destacar a precisão no ataque do oposto Wallace, maior pontuador do jogo, com 16 pontos. Ele foi seguido de perto na estatística pelo central Lucão (14 pontos) e pelo ponteiro Lucarelli, autor de dez pontos.Também chamaram a atenção a boa recepção brasileira, principalmente de Murilo.

Os dois duelos brasileiros contra a Itália vão acontecer nos dias 3 e 6 de julho. Até lá, o técnico Bernardinho, que celebrou muito a incontestável vitória, vai ter um tempo de ouro para tentar fazer com que a vistosa atuação deste domingo não seja apenas um lampejo dos melhores momentos do seu time.

O JOGO
A seleção brasileira começou o jogo demonstrando estar focada em busca da vitória. Os dois primeiros ataques do time de Bernardinho foram um sucesso. Porém, os poloneses logo frearam a empolgação adversária e equilibraram as ações. Passou a ser lá e cá. Boas jogadas dos dois lados eram vistas e o placar ficava sempre apertado. A maior vantagem vista foi brasileira, quando a equipe marcou cinco pontos consecutivos e passou a liderar por 13 a 10. Wallace acertou boas bolas, mas a defesa polonesa melhorou e os donos da casa buscaram o marcador e acabaram virando para liderar a partir de 16 a 15. O equilíbrio passou a ser a tônica em quadra, até que o Brasil voltou a engatar uma boa sequência com Murilo no saque. Foram três pontos seguidos, que fizeram a seleção abrir 21 a 18. O veterano Murilo também estava bem na recepção, facilitando a vida do levantador Rapha, que entrara no decorrer da parcial no lugar de Bruninho. E, com um bom ataque de Sidão no corredor e um ace de Lucarelli, os brasileiros fecharam o primeiro set em 21/25.

O segundo set começou com o Brasil se entregando em quadra. E o time ainda contava com exibições consistentes de Lucarelli e Wallace. A recepção funcionava e Bruninho distribuía bem o jogo, acionando o ponteiro e o oposto, mas também sabendo encontrar o central Lucão, que era outro que virava boas bolas. Pelo lado dos europeus, Konarski e Nowakowski não deixavam os comandados de Bernardinho abrir tanta vantagem no placar. O jeito era insistir no meio de rede. E foi assim que os visitantes conseguiram encaixar bons ataques e abriram 13 a 9, obrigando o técnico da Polônia, Stephane Antiga, a pedir tempo. A breve parada acabou sendo ótima para os brasileiros. Com a ajuda de alguns erros bobos poloneses, o Brasil fez três pontos seguidos e os seus atletas vibraram muito. A parcial caminhava para mais uma vitória do pressionado time visitante. Com uma tranquilidade que vinha faltando nesta Liga Mundial, os brasileiros viravam bola de todos os jeitos e foram para o último tempo técnico do set com um confortável 21 a 14. A Polônia chegou a fazer dois pontos, mas a seleção brasileira contou com dois pontos de Wallace para vencer o segundo set por 25/16.

O embalo do time de Bernardinho continuou na terceira parcial. Recebendo muito bem e variando as jogadas de ataque, o Brasil fez um começo de set de altíssimo nível. Mereciam destaque Murilo, Bruninho e Lucão, responsáveis diretos pela vantagem de 8 a 3, que gerou uma parada técnica, na qual foi possível ver no semblante dos jogadores poloneses o quanto eles estavam sentindo a força dos adversários. A partir daí, ficou claro que dificilmente a vitória brasileira em três sets não aconteceria. A torcida polonesa que lotou a Cracóvia Arena, não conseguia entender nada que estava acontecendo. Vibrando muito e sacando com muita qualidade, o Brasil contou com um bloqueio de Lucão para fechar o terceiro set em 25/17 e o jogo em 3 sets a 0, após 1h24min de partida. E os brasileiros fizeram muita festa para comemorar o empolgante triunfo, que não melhorou tanto a vida da seleção brasileira na Liga Mundial, mas demonstrou que o time tem um vôlei muito melhor do que aquele que ele vinha apresentando.

OS TIMES
Brasil – Bruninho, Wallace, Lucão, Sidão, Murilo, Lucarelli e Mário Jr (líbero). Entraram: Vissotto e Rapha. Técnico: Bernardinho.

Polônia – Nowakowski, Konarski, Wrona, Drzyzga, Mika, Buszek e Zatorski (líbero). Entraram: Kurek, Klos e Bociek. Técnico: Stephane Antiga.

A CAMPANHA DO BRASIL NA LIGA MUNDIAL
Brasil 1 x 3 Itália
Brasil 1 x 3 Itália
Brasil 3 x 0 Polônia
Brasil 0 x 3 Polônia
Brasil 3 x 2 Irã
Brasil 0 x 3 Irã
Irã 3 x 2 Brasil
Irã 2 x 3 Brasil
Polônia 3 x 1 Brasil
Polônia 0 x 3 Brasil

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat