• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Brasil dá show, arrasa a Alemanha e segue rumo ao octa do Grand Prix

Digiqole ad

Desta vez foi fácil, muito fácil. Ao contrário do que aconteceu contra a Rússia, principalmente, e a China, a seleção brasileira não encontrou qualquer dificuldade para derrotar a Alemanha na madrugada desta sexta-feira (no horário de Brasilia), por 3 sets a 0 (25/15, 25/15 e 25/16), em Tóquio. Com uma bela atuação, o Brasil conquistou sua terceira vitória na fase final do Grand Prix (a 12ª em toda a competição) e parte firme para a conquista do seu oitavo título.

Neste sábado, às 3h30m, o jogo será contra a Holanda, pela penúltima rodada, e uma vitória pode deixar as campeãs olímpicas com mais uma taça. O último jogo será no domingo, às 07h30m, contra as japonesas. A Rede Globo e o SporTV transmitirão ao vivo os dois jogos.

Na preliminar, em jogo entre as duas equipes que foram derrotadas pela seleção brasileira nas duas primeiras rodadas da fase final, a Rússia derrotou a China, de virada, por três sets a um (27/29, 25/16, 25/19 e 25/23). O resultado deixou as chinesas praticamente sem chances de conquistar o título e manteve as russas com esperanças.

Antes do jogo, Mari chegou a ser dúvida por causa de uma enxaqueca, mas se recuperou e jogou normalmente até o fim. Com boa variação de jogadas de ataque e muita vibração de suas jogadoras, a seleção brasileira começou bem o jogo e abriu 5 a 2. As alemãs, porém, não estavam dispostas a deixar o Brasil deslanchar no placar e chegaram a ficar somente um ponto atrás. No entanto, as brasileiras foram para a primeira parada técnica com a vantagem de três pontos: 8 a 5.

Na volta à quadra, o time brasileiro continuou bem e abriu para 10 a 5. O técnico da equipe alemã, o italiano Giovanni Guidetti, pediu tempo, mas com um saque de Sheilla o Brasil fez o seu 11º ponto. Natália fazia novamente uma bela partida e, com uma fortíssima pancada de fundo da quadra, fez o Brasil chegar a 13 a 8.

A seleção alemã reagiu e se aproveitou de erros brasileiros para encostar no marcador: 14 a 13. As campeãs olímpicas se recuperaram e com uma bela largada de Sheilla foi para a segunda parada com 16 a 13. Na volta, agora com força, aproveitando-se de uma inversão sensacional de Dani Lins, Sheilla fez o 17º ponto brasileiro. Sheilla aproveitou o bom momento e fez mais dois pontos, um de bloqueio, do mesmo modo que Fabiana, que até então não havia conseguido pontuar. As brasileiras foram deslanchando e a vitória no primeiro set já era certa. No fim, terminou 25 a 15.

O segundo set começou equilibrado, mas as alemãs conseguiram fazer 5 a 2 no placar, depois de dois erros seguidos de recepção do Brasil. Os erros mudaram de lado de quadra, o Brasil melhorou sua defesa, com destaque para a líbero Fabi, e conseguiu virar o marcador e abrir boa vantagem, indo a 8 a 5 na primeira parada do set.

As brasileiras mantiveram o ritmo e quando foi a 10 a 5 o treinador da Alemanha pediu tempo para tentar recolocar sua equipe nos eixos. Não deu certo, pois Fabiana fez dois ótimos bloqueios e marcou o 11º e o 12º pontos brasileiros. Aí a equipe do técnico José Roberto Guimarães já arrasava a adversária e foi para a segunda parada com 16 a 6.

O Brasil dava um baile na Alemanha e caminhava com tranquilidade para fechar o segundo set. O jogo estava tão tranquilo, que Zé Roberto aproveitou para deixar Adenízia e Ana Tiemi em quadra nos últimos pontos do set. E a levantadora reserva fez o 23º ponto em uma bola de segunda que enganou a defesa alemã. Com o mesmo placar do primeiro set a seleção brasileira venceu o segundo, após uma bola colocada por Natália no fundo da quadra adversária.

Com poucos erros, o Brasil começou o terceiro set com vontade de acabar logo com o jogo. Com 4 a 1 para as adversárias, o técnico Guidetti pediu tempo. As alemãs voltaram para a quadra melhores e fizeram dois pontos seguidos reequilibrando o jogo. Mas isso durou pouco, as brasileiras voltaram a dominar a quadra e em dois bloqueios seguidos de Thaisa foi para a primeira parada com 8 a 3.

O Brasil continuava mandando na partida e sem perder a concentração foi ampliando o marcador. Para a segunda parada o time brasileiro foi com uma larga vantagem de 16 a 7 no placar. Com segurança e ótimas jogadas, as brasileiras foram construindo sua fácil vitória. No fim, um erro alemão fez o set terminar 25 a 16.

Times:
BRASIL – Dani Lins, Fabiana, Thaisa, Mari, Natália e Sheilla. Líbero: Fabi. Entraram: Regiane, Adenízia, Ana Tiemi, Sassá, Carol Gattaz
ALEMANHA – Christiane Fürst, Kathleen Weiss, Heike Beier, Maren Brinker, Margareta Kozuch e Corina Ssuschke. Líbero: Kerstin Tzscherlich. Entraram: Denise Hanke, Sarah Petrausch, Sabrina Ross, Anne Mathes

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat