• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Bagé recebe festival internacional de cinema a partir desta segunda

 Bagé recebe festival internacional de cinema a partir desta segunda
Digiqole ad

Distante quase 400 quilômetros de Porto Alegre, a cidade de Bagé aproximou-
se, nos últimos anos, de uma posição destacada no calendário cultural do Rio Grande do Sul. Esta ponte foi erguida pelo Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Em sua sexta edição, o evento apresenta a partir desta segunda-feira, até sábado, longas e curtas-metragens nacionais e internacionais de safra recente e inéditos no circuito comercial.

Como novidade deste ano, o festival destaca, entre diferentes mostras, a competição de longas, com sete produções (veja abaixo)m entre elas Branco Sai, Preto Fica, grande vencedor do Festival de Brasília 2014, o português Os Maias: Cenas da Vida Romântica, sucesso de público no país europeu, e o sul-coreano Canções do Norte, que apresenta uma pouco frequente incursão pela realidade da Coreia do Norte. O Centro Histórico Vila de Santa Thereza será o palco principal das sessões.

— Foram cerca de 500 inscritos no total, e entre os selecionados também contamos com filmes que buscamos em festivais no Brasil e no Exterior, sempre focando em um perfil mais autoral — diz Carla Henriques, moçambicana radicada em Lisboa, responsável pela curadoria de longas, a convite do cineasta Zeca Brito, que assina a direção artística do Festival da Fronteira.

Carla explica que cinco dos sete concorrentes são o primeiro longa de seus diretores e que buscou dar um recorte ibero-americano na seleção, espelhada na interação de idiomas e culturas característica de Bagé. E justifica a presença de Canções do Norte pelo fato de o filme ser uma coprodução com Portugal.

O Festival da Fronteira tem como homenageado este ano o ator e diretor Paulo José, que será agraciado no próximo sábado – ele nasceu em Lavras do Sul, cidade vizinha de Bagé. Hoje, a abertura do evento contará com show de Elza Soares, às 21h.

Entre as diferentes mostras que integram o festival, destaque para a seção Made in Paraguay, com filmes internacionalmente premiados deste país sul-americano, o bloco que reúne 10 das produções mais premiadas do Núcleo de Especiais da RBS TV, a mostra competitiva internacional de curtas e a mostra competitiva universitária

Porto Alegre vai receber uma seleção de filmes exibidos no Festival da Fronteira de 11 a 16 de dezembro no Cine Santander.

Longas-metragens em competição

Branco sai, Preto Fica, de Adirley Queirós (Brasil) — Dois homens negros da periferia de Brasília têm suas vidas marcadas por violência e racismo.
A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante (Brasil) — Três histórias de amor e desejo em um pequeno vilarejo no Sertão.
Dromedário do Asfalto, de Gilson Vargas (Brasil) — Rapaz sai de Porto Alegre para encontrar o pai que vive recluso no litoral do Uruguai.
O Lugar do Filho, de Manolo Nieto (Uruguai) – Após a morte do pai, jovem que estuda em Montevidéu precisa encarar responsabilidades no interior uruguaio.
Os Maias: Cenas da Vida Romântica, de João Botelho (Portugal) – Adaptação do clássico literário de Eça de Queiroz.
Permanência, de Leonardo Lacca (Brasil) — Fotógrafo pernambucano viaja a São Paulo para exposição e reencontra sua ex-namorada.
Canções do Norte, de Soon-Mi Yoo (Coreia do Sul/Portugal) — Filme-ensaio que tenta decifrar a vida na fechada Coreia do Norte.

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat