• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Atlético-MG vence Cruzeiro por 1 a 0 e garante o título da Copa do Brasil

 Atlético-MG vence Cruzeiro por 1 a 0 e garante o título da Copa do Brasil
Digiqole ad

O Atlético-MG é o mais novo campeão da Copa do Brasil. E que maneira de conquistar o título: com uma vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, seu maior rival, em um Mineirão (inexplicavelmente longe de lotar) quase somente com a torcida rival. Cerca de dois mil atleticanos começaram, no estádio, a festa que toma conta de Belo Horizonte em preto e branco. Diego Tardelli, nos acréscimos do primeiro tempo, marcou o gol da vitória — e garantiu um tranquilo placar agregado em 3 a 0 nos dois jogos da decisão.

A expectativa era grande. Será que o Cruzeiro, recém consagrado campeão do Brasileirão, teria forças para reverter o 2 a 0 feito pelo Atlético na primeira partida? Pois ficou claro desde o início que não.

Após poupar seus titulares no final de semana passado, Levir Culpi mandou o que tinha de melhor a campo, e o Atlético dominou as ações no Mineirão. Aos 7 minutos, Luan foi ao fundo e cruzou para Tardelli, que desviou de joelho e não conseguiu completar para o gol. Aos 12, em um contra-ataque rápido, Fábio deu rebote e novamente o camisa 9 perdeu boa chance. O Cruzeiro tentou responder com Ricardo Goulart, mas o meia errou as duas oportunidades de chute que teve.

Sem casa cheia

O ponto inexplicável é que essa bela final era vista por um Mineirão longe de lotar. O setor central do estádio, com os ingressos mais caros, estava completamente vazio. Uma nota triste em uma partida que merecia casa cheia.

Mas o Atlético não tinha nada com isso, e seguiu amassando o rival no maior clássico da história do futebol mineiro. Tardelli perdeu mais uma chance aos 24 minutos e, quando Luan, o talismã atleticano, precisou ser substituído aos 31 minutos, a expectativa era de que o Cruzeiro aproveitasse a oportunidade para mostrar força.

O problema é que o time comandado por Levir Culpi não deixou. Enquanto Marcelo Oliveira precisou lidar com um elenco esgotado fisicamente, o Atlético sobrou e seguiu dominando. Dátolo teve a melhor chance até então aos 42, em uma bola rebatida dentro da grande área, mas não soube dosar a força e chutou por cima.

Só que a insistência valeu a pena, e justamente por meio dos dois jogadores que perderam as melhores oportunidades. Já nos descontos, aos 47 minutos, Dátolo pegou a sobra de uma cobrança mal feita de escanteio e cruzou com força pra área. A defesa cruzeirense saiu atrasada e deixou Tardelli entrar livre, na pequena área, para desviar de cabeça e não dar nenhuma chance a Fábio, fazendo 1 a 0 para o Atlético-MG.

E se alguém esperava que o Cruzeiro iria para cima na segunda etapa, deu para ver que o intervalo não foi suficiente para mudar o panorama do jogo. O Cruzeiro seguiu desmoronando fisicamente, enquanto o Atlético só administrou o jogo. Ainda houve tempo para algumas rusgas, com a expulsão do alvinegro Leandro Donizete já aos 39 minutos, mas não era preciso mais nada. Atlético campeão da Copa do Brasil, pela primeira vez, com toda a justiça, e já garantido na Copa Libertadores 2015.

Cruzeiro 0x1 Atlético-MG

CRUZEIRO – Fábio; Ceará (Julio Baptista – 32/2ºT), Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Henrique (Willian Farias – intervalo), Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Dagoberto – 16/2ºT) e Marcelo Moreno. Técnico: Marcelo Oliveira.

ATLÉTICO-MG – Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca (Pierre – 25/2ºT), Leandro Donizete, Dátolo e Luan (Maicosuel – 31/1ºT); Diego Tardelli (Eduardo – 40/2ºT) e Carlos. Técnico: Levir Culpi.

GOL – Diego Tardelli, aos 47 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Willian (Cruzeiro); Rafael Carioca, Luan, Maicosuel, Leonardo Silva e Dátolo (Atlético-MG).

CARTÃO VERMELHO – Leandro Donizete (Atlético-MG).

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira (SP).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat