• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Astrônomo amador descobre que listra de Júpiter desapareceu

Digiqole ad

Júpiter, o maior planeta do sistema solar, perdeu uma de suas características listras, o que o deixou um pouco mais branco. O gigante gasoso é conhecido por ter duas listras mais escuras, ao norte e ao sul, e a segunda ainda era visível em 2009. O planeta passou um período muito próximo do Sol para ser observado, mas, quando voltou a um ponto visível, astrônomos amadores notaram que alguma coisa faltava. As informações são da New Scientist.

Apesar da surpresa, não é a primeira vez que essa listra desaparece. A primeira vez que se notou foi em 1973, quando a espaçonave Pioneer 10, da Nasa – a agência espacial americana -, registrou as primeiras imagens próximas do planeta. No início dos anos 90 ela também desapareceu temporariamente.

Glenn Orton, do Laboratório de Propulsão a Jato, em Pasadena, na Califórnia, Estados Unidos, diz à reportagem que essas faixas aparecem escuras simplesmente por causa que nuvens mais claras e altas não costumam ficar ali, ao contrário de outras regiões do planeta, e, portanto, são visíveis as nuvens escuras e mais baixas. “Você está olhando para diferentes camadas das estruturas de nuvens do planeta”, afirma.

Segundo o cientista, o cinto escuro desaparece quando nuvens esbranquiçadas se formam naquela região e bloqueiam as mais escuras. Contudo, os cientistas ainda não entendem o que causa essa formação de nuvens no sul de Júpiter. Ela ocorre em um período generalizado e misterioso de mudanças no planeta, quando as cores de outras listras e pontos do planeta também mudam. “Tinha um monte de coisa acontecendo”, diz o cientista.

 

Crédito: Terra

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat