• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

América Latina Logística realiza campanha sobre prevenção de acidentes na linha férrea

Digiqole ad

Uma das principais preocupações da América Latina Logística é evitar acidentes envolvendo veículos ou pedestres. Por isso, campanhas de prevenção de acidentes realizadas pela ALL são constantes ao longo de todo o ano. Essas ações servem para informar a população sobre os cuidados que devemos ter nos cruzamentos das linhas férreas e orientar motoristas e pedestres sobre os riscos de não respeitar a sinalização, minimizando assim, os acidentes.

Com esse objetivo, Midian Fraga Dutra, técnica administrativa, juntamente com Mizael Borges dos Santos, ambos do escritório da ALL de Canoas, estão em Vacaria nesta quinta-feira, dia 13, onde no início da tarde realizaram na Passagem de Nível da Rua Campos Sales, mais uma campanha de orientação aos motoristas e pedestres de Vacaria sobre a importância de respeitar a sinalização das linhas férreas.

Durante a blitz educativa no local, que contou com o apoio da Guarda Municipal, houve a distribuição de material informativo para as pessoas que passaram pela Passagem de Nível.

Nesse momento na Escola Municipal de Ensino Fundamental Pedro Álvares Cabral, localizada na Rua Marco Aurélio, no Bairro Petrópolis, os alunos daquele educandário estão tendo uma palestra sobre a segurança e prevenção de acidentes sobre a transposição da linha férrea.

Segundo informações de Midian Fraga Dutra, as campanhas de conscientização em passagens de nível são realizadas pela ALL há 10 anos e já atingiram mais de um milhão de pessoas. Somente em 2012, a previsão da empresa é de que 76 cidades sejam beneficiadas em todo o país até o final do ano.

Saiba mais:

Lei de Trânsito – De acordo com o Código Nacional de Trânsito, a linha férrea é sempre preferencial, e transpô-la sem parar é infração gravíssima, sujeita à perda de sete pontos na carteira. A multa para esta infração é de R$ 191,54.

Isso porque o trem, ao contrário dos demais veículos, precisa de mais de 500 metros para parar totalmente, mesmo após o maquinista acionar os freios.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Dep. Jornalismo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat