• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

A música se despede de Nelson Ned

 A música se despede de Nelson Ned
Digiqole ad

Após ser internado às pressas no último sábado, dia 4, o cantor Nelson Ned não resistiu e faleceu no Hospital Regional de Cotia, na Grande São Paulo, neste domingo, dia 5 de janeiro de 2014.

E assim, a música se despede do “pequeno e grande homem” da música romântica, Nelson Ned.

Familiares e amigos do cantor deram seu último adeus ao cantor no Cemitério Horto da Paz em Itapecerica da Serra.

Aos 66 anos, o artista deu entrada na emergência do centro médico com um quadro de infecção respiratória aguda, pneumonia e problemas na bexiga.

Mas seu estado de saúde já vinha com problemas há alguns meses.

As filhas de Nelson Ned, Monalisa e Verônica também foram ao velório do pai para dar seu último adeus ao cantor que marcou uma época.

– O ator e cantor Moacyr Franco, lamentou a morte de Nelson Ned: ‘O Nelson Ned faz parte de um grupo de artistas que foi muito forte aqui no Brasil, que vendeu muitos discos e fez muito sucesso. Era o fim do tempo do cinema nacional, música romântica, essa coisa toda. Estavam saindo de cena o Nelson Gonçalves, Orlando Silva, e tava surgindo esse pessoal da Jovem Guarda. Mas ainda havia uma turma romântica, e o Nelson era dessa turma. Casualmente, a gente pertenceu ao mesmo escritório naquela época, tinha o mesmo empresário, era o mesmo de vários cantores, Cláudio Fontana, Antônio Marcos, Wanderley Cardoso. E o Nelson estourou em espanhol. Ele ganhou um festival no Uruguai com a música ‘Tudo Passará’ e virou um ídolo sem comparação lá fora. Fez shows no Madison Square Garden, cantou várias vezes no Carnegie Hall. Ele foi muito respeitado nos Estados Unidos, no México, foi muito forte. Iam multidões de 70 mil, 80 mil pessoas assisti-lo’

– O cantor Agnaldo Timóteo, também lamentou a perda do artista: ‘A morte dele foi diferente da morte do Reginaldo Rossi, que estava cercado pela sua família, estava na sua terra [Recife]. O Nelson Ned morreu muito afastado da mídia. Vamos torcer para Jesus Cristo dar a ele ternura’

 

Crédito: Adelar Gonçalve/Dep. Jornalismo e fotos Internet

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat